Gestão de saúde
Como as empresas devem acompanhar de longe a saúde e o bem-estar de seus colaboradores?
Como as empresas devem acompanhar de longe a saúde e o bem-estar de seus colaboradores?

O cuidado com a saúde e o bem-estar dos colaboradores ganhou ainda mais importância no pico da pandemia do novo coronavírus e segue sendo destaque dentro das empresas. Ao mesmo tempo em que foram necessários ajustes para manter as operações, foi preciso pensar também nos colaboradores que estavam passando por um momento de muitas dúvidas e apreensão.

Para muita gente, por exemplo, estar fora do ambiente de trabalho resultou em uma adaptação forçada que acabou causando, por sua vez, prejuízos para a saúde física e mental, como o aumento de casos de ansiedade, estresse e depressão entre os profissionais e até mesmo de Burnout.

É sabido que uma empresa que valoriza a saúde e o bem-estar corporativo passa a contar com colaboradores mais felizes e produtivos, mas como garantir boas políticas nesse sentido estando a distância? É o que vamos descobrir agora, confira!

Como promover a saúde e o bem-estar dos colaboradores a distância?

O primeiro passo para prestar um bom suporte aos profissionais nesta fase é não perder de vista o compromisso com sua saúde e seu bem-estar e buscar alternativas para promover esse cuidado mesmo com a barreira da distância física.

Acredito que uma forma de fazer esse acompanhamento da saúde e do bem-estar dos colaboradores pode ser por meio de reuniões virtuais semanais com as câmeras ligadas. É importante fazer as pessoas participarem dessa maneira, pois a melhor comunicação é a não verbal. Com as câmeras ligadas, podemos ver as expressões dos colaboradores e perceber se tem algo acontecendo ainda que eles não estejam comunicando”, indica Ricardo Barbosa, diretor executivo da Innovia (empresa especializada em Educação Corporativa e Consultoria Empresarial).

O especialista complementa com mais uma sugestão: “podem ser realizadas também sessões de terapia on-line, cursos virtuais de gerenciamento de estresse e administração do tempo, bem como incentivar o uso de aplicativos de exercícios e de dieta, por exemplo.

Mas é claro que existem outras maneiras de cuidar da saúde e do bem-estar dos colaboradores, mesmo sem ser presencialmente. Confira, abaixo, algumas possibilidades:

Incentive a interação entre os profissionais

Ainda que a equipe esteja longe fisicamente, as interações entre os membros são fundamentais para manter a socialização e a cultura de bem-estar na empresa.

Um caminho para fazer isso é, por exemplo, agendando happy hours, comemorando aniversários, datas ou conquistas importantes para o time, tudo virtualmente.

Oriente sobre a necessidade do equilíbrio entre vida pessoal e profissional

Cabe também aos gestores e ao RH a orientação sobre a importância de cada funcionário buscar um equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional. Ainda que estejam trabalhando de casa, esse cuidado é essencial para que eles consigam manter a saúde, sobretudo a mental.

Por isso, uma boa dica é incentivar o colaborador a definir bem o período dedicado ao trabalho e os momentos destinados à família e ao lazer. Além disso, também vale a pena lembrar sobre a importância da prática de exercícios físicos e da manutenção de uma alimentação saudável no dia a dia.

Atue de forma individualizada

Por mais que a empresa tenha projetos voltados para a saúde e o bem-estar dos colaboradores de forma geral, é bem importante que os líderes estejam atentos aos membros de sua equipe de forma individual.

Alterações de comportamento, queda no rendimento e doenças repentinas, por exemplo, podem ser indícios de que algo não está bem com aquele profissional.

Quando isso acontece, é bastante indicado que a empresa se posicione como ponto de apoio, especialmente agora que muitos estão distantes fisicamente.

Tenha um canal aberto para comunicação

Uma forma de intensificar o cuidado que citamos com a saúde e o bem-estar dos profissionais é ter um canal aberto para a comunicação. Essa disponibilidade dá aos colaboradores mais segurança para que eles apresentem os seus problemas que, muitas vezes, podem ser simples de resolver.

Ofereça acompanhamento especializado

O cuidado com a saúde e o bem-estar dos colaboradores se tornou algo tão importante durante a pandemia que 75% das empresas criaram algum tipo de apoio psicológico para eles.

Oferecer suporte profissional, seja na área da saúde mental ou na área da saúde física, é essencial para garantir a qualidade de vida dentro e fora do ambiente de trabalho.

“Muitas empresas têm investido tempo para evitar o estresse profissional. Acredito que esse cuidado deve se estender pós-pandemia, porque o principal ativo intangível de uma organização é o capital intelectual vindo de seus colaboradores”, reforça Barbosa.

Como acompanhar a saúde e o bem-estar dos colaboradores?

Todas as ações que listamos acima precisam ser mensuradas, a fim de verificar se estão trazendo os resultados esperados, tanto para a empresa, quanto para os profissionais. Existem várias formas de fazer o acompanhamento da saúde e do bem-estar dos colaboradores, ainda que a distância. Olha só:

Realize pesquisas

As pesquisas são a maneira mais direta de saber qual a percepção de um funcionário sobre uma solução que está sendo entregue a ele. Dessa forma, é possível criar uma estratégia com foco na saúde e no bem-estar e, depois de um tempo aplicada, perguntar aos profissionais qual efeito a iniciativa causou em suas vidas.

É possível, inclusive, fazer pesquisas sem que eles precisem se identificar. Essa alternativa colabora para deixá-los mais à vontade para serem sinceros sobre suas impressões.

Use a tecnologia

Como o dissemos anteriormente, incentivar o uso de aplicativos que ajudam a promover a saúde e o bem-estar dos colaboradores também é bastante indicado nesse processo.

A Vida, por exemplo, é o wellbot (robô virtual) de bem-estar da Vidalink criado para promover a mudança de hábitos e o fortalecimento emocional dos profissionais dentro e fora do ambiente de trabalho, por meio de trilhas de conteúdo criadas com exclusividade por especialistas em desenvolvimento comportamental (médicos, psicólogos, nutricionistas, educadores físicos e coaches).

Justamente por isso, ela consegue falar sobre saúde mental com o usuário driblando o estigma tradicional que envolve quadros de ansiedade e depressão e identificando antecipadamente comportamentos que indicam problemas relacionados à saúde emocional. Ela também dá suporte às pessoas com quadros diagnosticados, com informações sobre possíveis efeitos colaterais, terapias complementares e riscos de abandono do tratamento, além de lembretes de recompra da medicação, entre outras ações. Confira os detalhes no vídeo https://bit.ly/3bOhhqi.

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação de

Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as novidades Vidalink e artigos sobre bem-estar.

SimNão