Qualidade de vida
Coronavírus: como preservar a saúde mental durante a quarentena?
Coronavírus: como preservar a saúde mental durante a quarentena?

Além de todas as medidas necessárias para controlar a disseminação do novo coronavírus, outra preocupação que tem chamado a atenção das pessoas diante de tantas incertezas e restrições é como manter a saúde mental durante a quarentena.

Afinal, ainda que seja a medida mais indicada, inclusive pela própria (OMS) Organização Mundial da Saúde, o isolamento social pode desencadear diversos problemas emocionais, conforme aponta a revista científica “The Lancet”. A publicação revisou recentemente uma pesquisa na qual mensurou os efeitos psicológicos da quarentena durante o período da epidemia de SARS (Síndrome Respiratória Aguda Grave) que surgiu em 2002. Na época, de acordo com o levantamento, 29% das pessoas apresentaram sintomas de estresse pós-traumático, enquanto 31% foram diagnosticadas com depressão.

Mas como manter a saúde mental na quarentena?

De acordo com Ana Carolina Eboli Mediolaro, psicóloga, hipnoterapeuta e coaching, algumas medidas podem ajudar quem está tendo de passar pelo período de isolamento da melhor forma possível.

O primeiro passo para preservar a saúde mental na quarentena é viver um dia de cada vez, mesmo que dúvidas como “Quanto tempo isso vai durar”, “Como farei para pagar minhas contas?” e “Terei emprego quando tudo acabar?” passem pela mente, é essencial viver o hoje, especialmente para conseguir controlar a ansiedade.

Além disso, é importante colocar em prática algumas dicas para combater a ansiedade, a síndrome do pânico e até mesmo a depressão, mantendo assim a mente sã. Olha só!

Evite ler notícias a toda hora

Ainda que seja importante se manter informado sobre a situação do Brasil e do mundo por conta do novo coronavírus, checar sites de notícias ou acompanhar os noticiários o tempo todo pode abalar seu emocional.

Também é essencial tomar cuidado com o que se está lendo. Infelizmente, há muitas notícias falsas que causam ainda mais preocupação.

De acordo com a especialista, a dica é buscar informações sobre o assunto apenas uma vez ao dia e recorrer somente a fontes seguras. “Afinal, o mais importante, que é sair de casa somente quando for extremamente necessário, lavar bem as mãos e usar álcool em gel, todo mundo já sabe”, reforça Ana Carolina.

Por fim, também não é recomendado ver as notícias perto da hora de dormir. Vale mais a pena reservar os 10 minutos que antecedem o sono para orações, meditações e pensamentos positivos.

Não deixe de se movimentar

A prática de atividades físicas é outra grande aliada da preservação da saúde mental durante a quarentena. Afinal, quando nos exercitamos, liberamos endorfina – substância responsável por estimular nossa sensação de bem-estar.

E ainda que você não possa fazer exercícios ao ar livre, é possível improvisar diversas atividades em casa. Na internet, dá para encontrar uma infinidade de vídeos ensinando diferentes tipos de treino e até aulas de dança, que podem ser uma boa pedida para envolver outros membros da família, como as crianças.

Encontre formas de se distrair

Para espantar o tédio durante o isolamento social, a dica é buscar sempre algum meio para tirar o foco das notícias sobre a pandemia. Dentre as principais recomendações estão: colocar a leitura em dia, escutar suas músicas preferidas e assistir a séries e filmes.

Use a tecnologia para driblar o isolamento

Recursos tecnológicos são o que não faltam para trazer para perto quem está longe. Se a internet já era usada diariamente, em tempos de isolamento social, ela se torna ainda mais importante.

Por isso, faça vídeochamadas com pessoas que você gosta, mas procure manter conversas agradáveis, evitando o pessimismo ou mesmo falar sobre o coronavírus.

Aproveite para se preparar para o futuro

Considerar que nem tudo permanecerá igual como era antes –  e se preparar para enfrentar as mudanças que vêm pela frente – também é fundamental. Por isso, outra recomendação é aproveitar o período em casa para encontrar também um objetivo de vida. Ou seja, olhar para dentro de si e pensar em outras possibilidades. Assim, quando voltarmos à normalidade e as coisas não forem mais como antes, você já saberá por onde seguir e o impacto será menor.

Como preservar a saúde mental na quarentena estando em home office?

Por outro lado, há também as pessoas que estão em home office neste período de confinamento. E ainda que estejam trabalhando, a mudança na rotina pode exigir alguns cuidados especiais para manter a saúde mental em dia.

Nesse sentido, de acordo com Ana Carolina, vale a pena:

  • Procurar equilibrar a vida pessoal e o trabalho, estabelecendo limites de horário para um e para outro;
  • Explicar a situação para a família e pedir a colaboração de todos para que as funções profissionais sejam realizadas sem estresse.

Quais lições podem ser tiradas após este período?

Obviamente, todos nós vamos aprender algo com o que está acontecendo agora.

Do ponto de vista profissional e financeiro, creio que muitos vão aprender a se organizar melhor e a fazer reservas de dinheiro, bem como ter mais planejamento e um plano B para usar em situações como essa.  Emocionalmente, é possível ver uma mudança já iniciando no mundo. As pessoas estão mais empáticas, solidárias e ajudando umas às outras. Além disso, vamos aprender a enxergar o que realmente tem valor e o que não tem. A pandemia trará muitas reflexões, como o fato que não adianta conquistar um patrimônio incrível, pois, em questão de meses, tudo pode ser perdido”, finaliza a especialista.

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação de

Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as novidades Vidalink e artigos sobre bem-estar.