Gestão
Veja como fomentar a mudança de comportamento dos funcionários para o bem-estar corporativo
Veja como fomentar a mudança de comportamento dos funcionários para o bem-estar corporativo

Mudar nem sempre é fácil, mas, por muitas vezes, necessário, inclusive quando o assunto é a conquista do bem-estar dentro e fora do ambiente de trabalho. Afinal, a mudança de comportamento faz parte dessa jornada – e aqui estamos falando desde a adoção de novos hábitos relacionados à saúde (como a prática regular de atividade física, o cuidado com a alimentação e o tratamento adequado de doenças) até a busca por novas condutas profissionais.

Mas qual o papel das equipes de RH nesse sentido? Isto é, o que as empresas podem fazer para estimular a mudança comportamental de seu time em prol do bem-estar corporativo? É o que vamos discutir a partir de agora. Boa leitura!

Estimule a mudança de comportamento com benefícios corporativos voltados à qualidade de vida

Os benefícios corporativos atuam como importantes promotores da mudança de comportamento dos funcionários, além de serem grandes diferenciais quando o assunto é a atração e retenção de talentos.

As ações promovidas, contudo, devem ser definidas a partir da análise comportamental de cada funcionário e baseadas, é claro, nas suas reais necessidades. Se os dados apontam que os colaboradores precisam de apoio para custear a compra de medicamentos, por exemplo, a empresa pode considerar subsidiar parte desse custo. Já se o público interno precisa de estímulos para aderir a uma alimentação balanceada, a liderança pode buscar meios para tornar mais fácil o acesso a alimentos saudáveis e por aí vai…

“Os planos de bem-estar corporativo geram, a médio e longo prazo, resultados positivos que dão vantagem competitiva às empresas perante aos seus concorrentes. É importante ressaltar que essas práticas devem ser tratadas como investimentos. Trata-se da construção de uma cultura positiva, que favorece tanto o ambiente de trabalho quanto o relacionamento que os funcionários têm com os clientes”, afirma Thel Augusto Monteiro, professor doutor do Programa de Pós-graduação em Administração, da Universidade Metodista de Piracicaba.

O especialista também chama a atenção para a importância de se buscar o feedback dos funcionários em relação às iniciativas de bem-estar promovidas e de analisar os resultados gerados por elas. “É mais do que natural que a empresa busque o retorno pelo investimento que está sendo feito. À medida que a produtividade, iniciativa, propostas constantes de soluções e, até mesmo, parcerias desenvolvidas pelos próprios colaboradores começam a refletir nos resultados operacionais e estratégicos da empresa, passa a ficar evidente que esse investimento vale a pena.”

Promova uma cultura de valorização do colaborador

A valorização do colaborador deve ser sempre estimulada pelas lideranças das empresas porque promove, entre outros benefícios, a mudança comportamental de muitos profissionais – seja do ponto de vista pessoal (como nos assuntos relacionados à sua própria saúde) ou profissional.

“Uma boa iniciativa é investir em treinamentos in company, na proposta de cursos especializados nas áreas nas quais os funcionários trabalham ou, até mesmo, em parcerias com instituições de ensino, para bolsas de estudos. Ressalto que essas práticas não são de inteira responsabilidade do RH, mas, sim, de uma ação conjunta entre o RH e a direção da empresa”, pontua.

Além disso, dar bônus por metas, day off e premiações são outras ações importantes que valorizam as pessoas.

Ofereça cursos de inteligência emocional

Muito mais valorizada hoje do que em outras épocas, a inteligência emocional impacta diretamente no comportamento dos funcionários.

Diante disso, é preciso que a empresa invista em cursos, palestras e treinamentos que ajudem a tornar o funcionário mais fortalecido emocionalmente para que ele possa manter sua saúde física e mental em equilíbrio, além de desempenhar suas atividades com mais tranquilidade.

Humanize as relações no trabalho

humanização das relações de trabalho é uma peça-chave para estimular a mudança de comportamento dos funcionários. Como já dissemos aqui em outra oportunidade, o RH deve trabalhar de maneira mais próxima dos colaboradores, buscando entregar aquilo que realmente tenha valor para cada um deles e mostrando-se sempre disponível para ajudá-los em sua jornada de crescimento pessoal e profissional.

 

 

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação de

Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as novidades Vidalink e artigos sobre bem-estar.