Qualidade de vida
Por que empresas têm estimulado colaboradores a adotar uma alimentação saudável?
Por que empresas têm estimulado colaboradores a adotar uma alimentação saudável?

Você já parou para pensar o quanto a adoção de uma alimentação saudável pode impactar positivamente a saúde dos colaboradores e até mesmo os resultados das empresas? Pois é! Além de diminuir a incidência de doenças como hipertensão e diabetes tipo 2 e os afastamentos por questões médicas, o hábito de comer bem e de forma correta todos os dias pode trazer outras vantagens importantes.

Estudos comprovam que existe um impacto positivo no desempenho do colaborador quando a empresa estimula hábitos alimentares saudáveis. Percebe-se uma melhora na sua capacidade, esforço, nível de motivação, atitude, personalidade, competência, satisfação e na sua qualidade de vida no trabalho”, afirma Lara Natacci, nutricionista e sócia-diretora da Dietnet Nutrição, Saúde e Bem-Estar.

Confira mais detalhadamente, abaixo, as principais vantagens da adoção de uma alimentação saudável pelos colaboradores:

Aumento na produtividade e melhora do desempenho            

Alimentar-se não consiste somente em “matar a fome”. O consumo dos produtos certos impacta diretamente no bem-estar dos funcionários e na sua postura no decorrer do dia. Um bom exemplo dessa influência está na sonolência gerada logo após a ingestão de alimentos considerados pesados. Isso acontece porque eles dificultam o processo de digestão e a circulação sanguínea, deixando as pessoas com um ritmo mais lento.

O hábito de almoçar ou jantar na hora certa, dando preferência a alimentos leves, assim como à quantidade ideal, tende a dar ao funcionário mais disposição no período seguinte, melhorando assim o seu desempenho e aumentando a sua produtividade.

“Fazemos atendimento corporativo desde 2006 e observamos, muitas vezes, alguns comportamentos recorrentes. É muito comum os funcionários pularem o café da manhã e ingerirem apenas café puro, muitas vezes, sem açúcar, até a hora do almoço. Mas quando vão almoçar, estão com tanta fome que acabam exagerando na quantidade ingerida. Com isso, a tendência é ficarem sonolentos à tarde e baixarem a produtividade. Também por esse motivo, uma das grandes queixas nos ambulatórios das empresas são problemas gastrointestinais no período da tarde, muito provavelmente pelo excesso na ingestão alimentar no almoço. Logo após isso, o colaborador fica a tarde inteira sem se alimentar e, novamente, acaba exagerando no jantar”, explica.

Melhora do clima organizacional

Substituir um colega de trabalho esporadicamente pode não afetar a equipe. No entanto, quando essa prática se torna recorrente, especialmente por um motivo que pode ser solucionado, acaba afetando negativamente a execução das tarefas e as relações entre colaboradores e chefia.

Além disso, a alimentação adequada influencia diretamente no humor: afinal, a fome tende a deixar as pessoas mais ranzinzas e menos tolerantes. Comer na hora certa, e na quantidade ideal para dar saciedade, portanto, ajuda a evitar mau-humor e a favorecer as relações interpessoais, consequentemente.

“No local de trabalho, temos várias pessoas que passam boa parte do dia juntas. Sabe-se que a comunidade, ou a rede de relacionamentos, influencia diretamente nos comportamentos, sobretudo os de saúde. Dessa forma, intervir nesse grupo e modificar o ambiente são ações que podem trazer boas consequências na rotina alimentar. Além disso, o fato de se alimentarem melhor, assim com o de manterem hábitos de vida mais saudáveis, como a prática de atividades físicas, por exemplo, favorece o bem-estar individual e o coletivo”, reforça Lara.

Redução do número de faltas

Como dito no início, a má alimentação leva a diversas outras doenças que, por sua vez, podem contribuir para que os colaboradores se afastem de suas atividades, o que afeta a produtividade dos demais membros da equipe e o cumprimento de metas e prazos.

Mas quando existe na empresa um trabalho de prevenção que visa a adoção de uma alimentação mais saudável por parte dos funcionários, passa a haver também uma redução dos afastamentos médicos e dos gastos gerados com isso, e o fluxo de atividades não fica comprometido.

Como promover e incentivar a boa alimentação?

Cada vez mais, as empresas estão se conscientizando sobre a importância de promover uma alimentação saudável para a saúde, produtividade e o bem-estar de seus funcionários. E de acordo com Lara, a prova disso é que muitas organizações estão contratando acompanhamento nutricional para suas equipes.

“Estratégias específicas para melhorar a qualidade da alimentação também podem ser adotadas, como disponibilização de frutas e de outros alimentos ricos em nutrientes. Ações educativas são outra opção, com workshops e dinâmicas com supervisão de um nutricionista”, conclui.

 

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação de

Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as novidades Vidalink e artigos sobre bem-estar.