Gestão
Já ouviu falar em smartwork? Tendência leva produtividade e bem-estar para o escritório
Já ouviu falar em smartwork? Tendência leva produtividade e bem-estar para o escritório

Foi-se o tempo em que a transformação dos ambientes de trabalho considerava apenas o aspecto estético. Hoje, o objetivo é também favorecer o bem-estar e a qualidade de vida dos colaboradores – tendência que tem ganhado mais força com a chegada do conceito smartwork.

A proposta visa a criação de espaços corporativos que priorizem a saúde mental e física dos funcionários, o que, consequentemente, tende a impactar positivamente na produtividade e lucratividade das empresas.

Por dentro do conceito smartwork

Como dissemos acima, o conceito smartwork tem como principal objetivo reduzir os desgastes físicos e mentais dos colaboradores para que seu bem-estar, satisfação e qualidade de vida sejam priorizados dentro do ambiente de trabalho. Para alcançar esse propósito, são aplicadas, entre outras técnicas, recursos da neuroarquitetura (estudo da neurociência aplicada à arquitetura), que considera como fator mais importante de uma estrutura física o impacto que ela pode causar ao cérebro de quem for utilizá-la.

“Esse modelo tem os profissionais como foco. Ainda que um mesmo espaço de trabalho não gere, necessariamente, igual produtividade a todos, cabe às empresas realizarem avaliações periódicas para monitorar essa questão, garantindo extrair uma maior capacidade produtiva de cada um”, explica Heloísa Dabus, arquiteta titular da Dabus Arquitetura.

Ainda considerado novo, o smartwork costuma ser aplicado em empresas novas e startups. No entanto, visto que cada vez mais as organizações estão percebendo que o bem-estar físico e psicológico dos trabalhadores afeta diretamente a execução de suas tarefas e, consequentemente, o crescimento da empresa, a tendência é que a sua adesão seja cada vez maior.

Quais os benefícios do smartwork?

Um dos pilares desse conceito é justamente o bem-estar, a qualidade de vida e o crescimento pessoal, mas sem perder o foco na produtividade, a fim de gerar resultados para a empresa. Dessa forma, não importa onde o colaborador trabalhe, o objetivo maior é o cumprimento das tarefas e o alcance das metas estabelecidas, considerando questões como horário de trabalho para maior rendimento e, na aplicação do smartwork, o melhor espaço para realização dessas atividades”, esclarece a especialista.

Abaixo, listamos outras vantagens que as empresas podem ter com a aplicação desse modelo. Confira:

  • Maior sentimento de valorização e pertencimento ao local;
  • Menos desgaste físico e mental dos colaboradores;
  • Aumento no nível de satisfação pessoal;
  • Melhora do clima organizacional;
  • Maior engajamento da equipe;
  • Aumento da criatividade;
  • Maior lucratividade para a empresa.

Por que o smartwork vale a pena?

Locais de trabalho não precisam ser frios e monótonos. Contudo, o segmento da organização deve ser considerado antes da aplicação do conceito smartwork.

Não é qualquer empresa nem qualquer atividade que pode utilizar esse modelo, pois é preciso alinhá-lo à cultura organizacional. No que diz respeito às tarefas que serão executadas pelos profissionais, o uso ou não do smartwork depende da meta a ser alcançada e do tipo de trabalho”, ressalta Heloísa.

Com isso em mente, vale a pena fazer uma avaliação interna e verificar se o conceito é interessante para a empresa antes de descartá-lo. Afinal, sua proposta é justamente atrelar as atividades executadas ao bem-estar dos profissionais.

Para se ter uma ideia do quanto melhorar os ambientes é importante, em 2016, a Previdência Social fez um estudo no qual foi constatado que, até 2020, o estresse seria a principal causa de afastamentos do trabalho. Não à toa, só a Síndrome de Burnout, caracterizada pelo esgotamento mental e físico intenso, teve um aumento de 114% no número de auxílio-doença em 2018, comparado ao ano anterior.

Como aplicar o conceito smartwork na empresa?

Faça uso de uma boa iluminação

A iluminação, especialmente a natural, tem o poder de despertar sensações. Quando apropriada para o espaço, permite a criação de cenários que favorecem o conforto e a diminuição do nível de estresse. No meio corporativo, sua aplicação correta contribui para aumentar a sensação de bem-estar, a criatividade e, claro, a produtividade.

Utilize os estímulos a favor

No conceito smartwork, os elementos sensoriais e físicos, como os itens de decoração, são utilizados para aumentar a motivação dos profissionais e interferir de maneira positiva na sua saúde física e mental.

Tire proveito das texturas e das cores

As cores e texturas utilizadas dentro desse conceito são escolhidas para que despertem boas sensações e impressões logo de cara. Vale lembrar que as cores causam grande impacto no humor, comportamento e até na saúde das pessoas (a cromoterapia está aí para comprovar isso). Dessa forma, ambientes que precisam de mais criatividade devem receber cores que contribuem para isso. A mesma ideia é aplicada para espaços que pedem maior produtividade e assim por diante.

Ambiente da Vidalink apelidado de ‘Cantinho do Bolo”, criado para estimular o convívio entre as equipes

Não deixe a natureza de fora

Ficar muito tempo em ambientes fechados pode ser estressante. No conceito smartwork, o verde da natureza é utilizado para atenuar essa sensação. Por essa razão, levar plantas e folhagens para dentro do espaço corporativo ajuda a aumentar a sensação de bem-estar e relaxamento.

Favoreça as interações

As relações interpessoais afetam diretamente o comportamento, a produtividade e a qualidade de vida dos colaboradores. Por isso, outra proposta do smartwork é a criação de espaços que favoreçam a socialização e não apenas a execução das tarefas.

Esses espaços deixam o local de trabalho mais descontraído, leve e colaborativo.  “O smartwork pensa na parte física, mas também emocional do colaborador, para que ele descubra todas as suas potencialidades”, aponta Heloísa.

Um exemplo de smartwork

Como o conceito smartwork visa criar ambientes de trabalhos saudáveis e felizes, a Vidalink revolucionou seu escritório no ano passado visando justamente isso. Todo o projeto foi especialmente pensado para traduzir os valores da empresa – transparência, inovação, excelência, comprometimento e colaboração –, em ambientes modernos, confortáveis e descontraídos para todo o time.

ambiente de descompressão do escritório
Área de descompressão da Vidalink, com videogame, jogos de tabuleiro, puffs e outros elementos que promovem a interação e o relaxamento dos profissionais

Não à toa, os 1500m² do escritório localizado em São Caetano do Sul (SP) contam com salas e cabines de reuniões temáticas, áreas de descompressão com parede com queda d’água de 5 metros, videogame e café, arena 360º para meetups, cabine de DJ, espaços para coworking e design thinking, hortinha de chá natural, elementos decorativos da cultura geek e dois murais produzidos com exclusividade por artistas plásticos que reproduzem os valores da companhia.

A reformulação do escritório da Vidalink reforça a cultura da empresa, estabelecida a partir da sua fundação nos anos 2000 e que envolve desde dress code flexível até, claro, a valorização do bem-estar no ambiente de trabalho – tema cada vez mais importante que é uma prática da Vidalink.

“Esse novo escritório potencializa muito o nosso jeito de ser e a nossa cultura. Quando a gente pensa em proporcionar bem-estar para as pessoas, eu não tenho dúvidas que a gente está no caminho certo”, conclui Magali Frare, Gerente Executivo – Capital Humano da Vidalink.

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação de

Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as novidades Vidalink e artigos sobre bem-estar.