Gestão
Bem-estar no trabalho também depende de atitudes dos funcionários
Bem-estar no trabalho também depende de atitudes dos funcionários

Manter o bem-estar no trabalho não é uma tarefa fácil para as empresas. Isso porque o desafio envolve não só uma boa gestão de RH, como também os próprios colaboradores, que têm um papel fundamental, sobretudo quando deixam velhos hábitos de lado e colocam em prática ações capazes de melhorar o clima organizacional e aumentar os níveis de satisfação de todos no ambiente corporativo.  A seguir, separamos algumas delas para você. Confira!

Não fazer fofoca no ambiente de trabalho

O hábito de fazer fofoca ainda é constante em diversos setores, seja em empresas de pequeno ou grande porte. Nada saudável para o ambiente de trabalho, a prática de falar mal ou inventar histórias e intrigas entre os colegas cria atritos que refletem diretamente na produtividade e nos resultados da companhia como um todo.

Cabe a cada colaborador, portanto, o exercício de analisar as consequências desse tipo de comportamento e à empresa o desenvolvimento de uma política clara que iniba ações dessa natureza.

Praticar atividades físicas

Os exercícios físicos, independentemente da modalidade, fazem uma grande diferença na saúde física e mental dos colaboradores. Meia hora de caminhada por dia, por exemplo, pode ajudar a aumentar a disposição, regular o apetite e o sono, além de  favorecer a prevenção de doenças como a diabetes.

Todos os benefícios que surgem derivados da prática constante de atividade física impactam podem impactar positivamente também o clima no ambiente de trabalho. Afinal, a famosa endorfina liberada quando nos exercitamos estimula a sensação de bem-estar, melhorando o nosso humor e ajudando, consequentemente, a evitar atritos de relacionamento, por exemplo.

Focar na própria segurança e da equipe

O bem-estar no trabalho envolve, claro, a oferta de um espaço seguro para os profissionais. Essa necessidade deve ser suprida, inicialmente, pela empresa, com equipamentos e aparatos adequados para a seguridade de todos. Mas os colaboradores também têm a responsabilidade de manter o ambiente seguro, trabalhando com cautela e responsabilidade sempre. Treinamentos de segurança no trabalho e a formação da famosa CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) são iniciativas importantes que devem ser “abraçadas” pela equipe.

Manter o lazer e o descanso em dia

Momentos de lazer e descanso devem ser aproveitados ao máximo pelo colaborador. Embora pareça uma constatação óbvia, há pessoas que, mesmo sem trabalhar, ficam conectadas com seus projetos e com a empresa, o que só aumenta a sua ansiedade e impede que as suas folgas sejam aproveitadas da forma adequada.

Diante disso, é fundamental uma mudança de postura do funcionário para que, em seu descanso, ele se desconecte de fato. Além disso, cabe à companhia, por sua vez, mudar o hábito de manter conversas por telefone e/ou e-mail durante as folgas dos trabalhadores.

Cumprir prazos e horários

O tópico é óbvio, porém, é de extrema relevância para que as empresas e os colaboradores tenham bem-estar no trabalho.

Se cada funcionário cumprir com os horários combinados de entrada, almoço e saída, assim como os prazos estipulados de entrega, todos terão melhores resultados.

Em alguns períodos, por conta da falta de colaboradores, baixas nos times ou projetos que demandam maior esforço, é possível que o cumprimento de prazos e tarefas fique a desejar.

Porém, gestores e líderes devem manter o controle da situação e dialogar com os colaboradores, sempre visando extrair o melhor de todos para que eles cumpram suas funções, sem estresse e com boa produtividade.

Não procrastinar

A procrastinação ainda é um hábito que vários profissionais têm, mesmo sabendo de seus péssimos efeitos para a produtividade e o bem-estar no trabalho. O constante “deixar para depois o que se pode fazer hoje”, no final, tende a se tornar uma “bola de neve”, que nem mesmo um esforço em equipe pode dar conta de consertar.

Além de passar a ter essa consciência, os funcionários precisam buscar ter junto às suas lideranças uma visão clara das tarefas e de seus prazos e, quando possível, buscar antecipá-las.

Separar o trabalho da vida pessoal

Assuntos pessoais, em muitos momentos, podem ser difíceis de esquecer mesmo durante semanas de trabalho. Porém, manter a atenção em outro lugar quando se está na empresa, abre espaço para o famosos presenteísmo, problema relacionado aos profissionais que estão fisicamente na empresa, mas totalmente desconectados, com a cabeça em outro lugar. O desafio de separar a vida pessoal da profissional não é fácil, mas cabe a cada pessoa o esforço de, pelo menos, tentar.

Dialogar com outros profissionais da área

Profissionais que se mantêm atualizados em suas áreas de atuação conseguem obter evoluir na carreira, por isso é imprescindível que cada colaborador tenha uma postura de buscar sempre a atualização e o diálogo com outros colegas.

Essa troca de informações favorece o clima organizacional, trazendo, muitas vezes, novas ideias e soluções para dentro da companhia.

A empresa também deve fortalecer esse ponto, realizando palestras e encontros em suas sedes e também em outros locais físicos.

Manter uma alimentação saudável

A alimentação também tem papel fundamental na saúde dos colaboradores, que reflete muito no seu humor.  Hoje em dia e, principalmente, devido ao volume cada vez maior de projetos e tarefas profissionais e à falta de tempo para dedicar à alimentação, muitos profissionais comem mal, o que impacta negativamente a sua saúde física e mental.

Desse modo, é interessante que os trabalhadores passem a buscar alternativas para se alimentarem melhor e se manterem saudáveis. Quando há refeitório na empresa ou parcerias da instituição com lojas ou restaurantes que seguem a linha de alimentação saudável, o desafio, claro, fica mais fácil.

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação de

Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as novidades Vidalink e artigos sobre bem-estar.