Benefícios
Além do plano de saúde: benefícios corporativos ajudam a atrair e reter talentos
Além do plano de saúde: benefícios corporativos ajudam a atrair e reter talentos

Foi-se o tempo em que somente um bom salário era suficiente para manter um profissional na empresa. Hoje, os benefícios corporativos também são responsáveis por atrair e reter talentos, especialmente quando falamos dos famosos millennials (pessoas nascidas entre 1979 e 1995) que estão sempre em busca de novos desafios.

A consequência disso, claro, são colaboradores mais engajados e felizes, além de uma empresa mais competitiva e com boa reputação no mercado. Quer saber quais opções oferecer em sua empresa? Continue neste post e descubra!

O que são os benefícios corporativos?

Vale-transporte, 13º salário, férias, adicional noturno e FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) são aqueles benefícios corporativos obrigatórios, que todo mundo deve conceder. Já vale-alimentação, vale-refeição, assistência odontológica, auxílio-creche e participação nos lucros são bem comuns – portanto, nem vamos falar sobre eles.

O que queremos ressaltar aqui são benefícios corporativos que geram diferencial e valor, ou seja, destacam a organização das demais, transformando-a na melhor opção de trabalho para os profissionais.

Novas opções de benefícios corporativos

A escolha dos benefícios corporativos fica a critério de cada empresa, mas alguns fatores podem ser considerados para facilitar o processo de definição, como perfil da companhia, número de funcionários e verba disponível. Além disso, ouvir as necessidades de cada funcionário é importante para chegar em opções benéficas para ambos os lados.

Vale-cultura

Está aí um dos benefícios corporativos que não gera muitos gastos para a empresa, mas que é muito bem recebido pelos funcionários por garantir descontos em ingressos para shows, cinema e teatro, por exemplo.

Vale-combustível ou automóvel 

O vale-combustível funciona como uma ajuda de custo para o funcionário que utiliza o próprio veículo para ir e voltar do trabalho. Outra opção é disponibilizar um automóvel próprio da empresa para isso.

Bolsa de estudo

O investimento das empresas na capacitação de seus funcionários por meio de bolsas de estudo contribui para a formação de um profissional mais qualificado, além de ser extremamente benéfico para a própria companhia que passa a desfrutar dos conhecimentos adquiridos pelo seu time.

Soluções de saúde e bem-estar

A preocupação com a saúde e o bem-estar de seus funcionários têm ganhado casa vez mais força no mercado. Não à toa, muitas empresas têm passado a investir em soluções que vão desde descontos e subsídios de medicamentos até o incentivo à adoção de uma alimentação mais saudável e à prática de atividade física.

No dress code

Um dos benefícios corporativos que gera custo zero para a empresa é o “no dress code” que significa “sem código de vestimenta”. Com ele, os profissionais têm liberdade de usar qualquer tipo de roupa dentro da organização. A proposta é dar ênfase à criatividade e ao talento do colaborador, e não às peças que ele usa para trabalhar. Muito presente em startups, este é um grande diferencial que atrai, principalmente, profissionais mais jovens.

Flexibilidade de horário

Outro exemplo de benefício que não exige investimento financeiro é a flexibilidade de horário. Com ele, os colaboradores têm uma carga horária a cumprir. Porém, são eles quem determinam seu horário de entrada e saída.

A grande vantagem é poder conciliar melhor a vida pessoal com a profissional e, com isso, evitar saídas para cumprir compromissos, deixando-os também mais focados na execução de suas tarefas.

Home office

Uma realidade cada vez mais presente em empresas de variados segmentos, o trabalho home office tem como sua principal aliada a tecnologia.

Como grande parte das atividades já pode ser realizada e transmitida via internet, diversas organizações estão permitindo que o funcionário trabalhe no conforto de seu lar.

Algumas permitem a prática diariamente, outras, em alguns dias da semana. A verdade é que, independentemente da quantidade de dias que o funcionário pode atuar no modelo home office, ele é vantajoso para ambas as partes.

A empresa, por exemplo, reduz custos com vale-transporte e energia elétrica. Já os colaboradores, conseguem dividir melhor seus horários e se sentirem mais satisfeitos.

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação de

Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as novidades Vidalink e artigos sobre bem-estar.